Mundo e Curiosidades

Incêndios devastadores atingem Valparaíso, Chile

Incêndios devastadores atingem Valparaíso, Chile

A região turística costeira de Valparaíso, no centro do Chile, está enfrentando uma tragédia de grande magnitude devido aos incêndios que já deixaram pelo menos 122 mortos. Os bombeiros estão lutando contra cerca de 40 focos de fogo, e o número de vítimas pode aumentar à medida que mais corpos são encontrados nas áreas devastadas pelas chamas. As cidades costeiras de Viña del Mar e Valparaíso, muito procuradas pelos turistas, estão ameaçadas pelos incêndios que se intensificaram na sexta-feira.

As autoridades chilenas decretaram recolher obrigatório nas áreas mais afetadas e enviaram militares para auxiliar os bombeiros no combate ao fogo. Aviões estão sendo utilizados para despejar água e tentar apagar as chamas. O presidente Gabriel Boric afirmou que o recolher obrigatório ajudará a liberar as estradas e permitir que os veículos de emergência cheguem às áreas afetadas.

Esses incêndios florestais são comuns durante o verão no hemisfério sul, porém, a letalidade desses incêndios os torna a pior catástrofe nacional no Chile desde o terremoto de 2010. O governo decretou estado de emergência e dois dias de luto nacional, preparando o país para más notícias. O presidente Boric ressaltou que o número de mortos deve aumentar significativamente.

As altas temperaturas e condições climáticas adversas têm dificultado os esforços de combate aos incêndios. O Ministério da Saúde lançou um alerta sanitário em Valparaíso, autorizando a suspensão de cirurgias não urgentes e a criação de hospitais temporários. Milhares de habitações foram afetadas pelas chamas, e muitas pessoas que estavam de férias na região foram atingidas.

As condições meteorológicas recentes parecem ser mais favoráveis para o combate aos incêndios, com um fenômeno típico da costa do Pacífico trazendo nuvens, umidade elevada e temperaturas mais baixas. No entanto, o incêndio de Las Tablas, o maior da região de Valparaíso, continua ativo e cobre uma área extensa.

Esses incêndios são agravados pelo aquecimento global e pela onda de calor resultante do fenômeno climático El Niño. Além do Chile, a onda de calor também representa uma ameaça para Argentina, Paraguai e Brasil nos próximos dias. A situação atual exige o apoio de todos para salvar vidas e controlar os incêndios.