Espanha e França impõem restrições para conter coronavírus

Espanha e França impõem restrições para conter coronavírus

Reuters / Sergio PErez / Direitos reservados 

Restrições ao movimento de pessoas têm sido reforçadas na Europa, no combate ao alastramento do coronavírus, após a Organização Mundial da Saúde (OMS) ter declarado a região como novo epicentro da pandemia.

A Itália, o país mais atingido pela doença na Europa, teve nesse sábado (14) o maior aumento em um único dia no número de infecções. O total ultrapassa agora 21 mil.

A Espanha é o segundo país mais afetado no continente e também anunciou uma medida de isolamento em escala nacional, semelhante à Itália. O premiê espanhol, Pedro Sánchez, cuja mulher testou positivo para o novo coronavírus, afirmou que o movimento de pessoas será restringido sob estado de emergência. Ele fez o anúncio à população em cadeia nacional de televisão ontem à noite.

De acordo com a medida, todos na Espanha têm de ficar em casa, com exceção de casos de emergência, trabalho, idas a hospitais ou compra de remédios e alimentos. Restaurantes, bares e lojas estão fechados, com exceção de supermercados, farmácias e outros estabelecimentos que vendem itens de necessidade básica.

O número de casos e de mortes continua a crescer também na França. Assim como na Espanha, o premiê francês, Édouard Philippe, anunciou restrições à abertura de estabelecimentos, em uma entrevista coletiva na noite desse sábado. Ele pediu à população para trabalhar em casa o quanto possível e não sair, a não ser para comprar comida e outros produtos essenciais.

Close Bitnami banner
Bitnami