Brasil tem chances de novas medalhas no Mundial de Natação Paralímpica

Brasil tem chances de novas medalhas no Mundial de Natação Paralímpica

País conquistou vaga em 12 finais que acontecem hoje à tarde

Nesta manhã de quinta-feira, quarto dia do Mundial em Londres, na Inglaterra, os velocistas Wendel Belarmino e Daniel Dias se classificaram para lutar por medalhas nas finais que começam a partir das 14h. Ambos foram ouro no primeiro dia do Mundial, na segunda-feira (9): o brasiliense Wendell Belarmino, de 21 anos, nos 50m livre classe S11 (deficiência visual), e o paulista Daniel Dias , nos 50m livre classe S5 (displasia óssea). Logo mais, os dois lutam para subir ao pódio mais uma vez: Belarmino na final dos 400m meddley classe SM11, e Daniel Dias na final dos 50m borboleta classe S5.

Outros brasileiros também estão garantidos nas finais de hoje. Confira todos os horários das provas abaixo:

15h16 – 50m costa (S3) – Edênia Garcia e Maiara Barreto

15h43 – 200m livre (S2) -Bruno Becker

16h07 – 200m meddleu (SM11) – Wendell Belarmino

16h30 – 400m livre (S8) – Caio Oliveira

17h01 – 200m meddley (SM5) Esthefany Rodrigues

17h21 – revezamento misto 4x100m livre (s14)

 

Terceiro ouro do Brasil

Um centésimo: essa foi a diferença que garantiu à brasileira Maria Carol Santiago a conquista do ouro nos 50m livre S12 (deficiência visual), nesta quarta-feira, terceiro dia do Mundial. Foi uma prova emocionante: depois de largar atrás da russa Anna Krivshina , a brasileira se recuperou e completou a prova em 27s41, um centésimo a menos que Krivshina, que ficou com a prata, com a marca de 27s42. Foi a segunda medalha de Maria Carol, que assegurou a prata, nos 100m peito.

A brasileira Débora Carneiro também fez uma prova empolgante nos 100m peito classe B14 (deficiência visual). Em princípio, a medalha de bronze ficara com a russa Valeriia Shabalina, mas o resultado foi revisto, já que ambas haviam concluído a prova com o mesmo tempo: 1min17s52. A brasileira também foi contemplada com o bronze.

Nas outras finais, os brasileiros ficaram fora do pódio: nos 100m borboleta S8, Gabriel Cristiano ficou em sétimo lugar (1min06s17), em prova vencida pelo grego Dimosthenis Michalenzakis (1min01s94); nos 200m meddley SM6 o vencedor foi o russo Andrei Granichka (2min41s31) e Talisson Glock chegou em quinto (2min5101); na prova dos 150 meddley (SM4) Susana Schnarndorf obteve a sétima posição (3min26s54) e o ouro ficou com a norte-americana Leanne Smith (2min56s49); nos 100m livre o vencedor foi o nadador Ihar Boki, de Belaruse e o brasileiro Carlos Farreberg chegou em quinto lugar: e a China (2min32s59) conquistou o ouro, com direito a novo recorde mundial, no revezamento 4x50m livre, prova em que a equipe brasileira (Daniel Dias, Roberto Rodriguez, Esthefany Rodrigues e Joana Neves) obteve a quinta colocação (2min46s41).

Compartilhe: