O prefeito médico e monstro que abusava de suas pacientes disse que não sabia porque cometia tais atos

O prefeito médico e monstro que abusava de suas pacientes disse que não sabia porque cometia tais atos

Foto internet

 

José Hilson Paiva, prefeito afastado Uruburetama/CE, foi ouvido em audiência de custódia. Ao sair, ele pediu desculpas “ao país e ao mundo” e afirmou que “não sabe explicar” por que gravava os vídeos e cometia os atos inescrupulosos, mas afirmou que “em sua maioria” foram consentidos.

Seu advogado de defesa pediu prisão domiciliar alegando que ele tem problemas cardíacos e doença na próstata. A Justiça, porém, não aceitou a solicitação por ainda não haver anexado ao processo nenhum documento que comprove o estado de saúde do médico. A defesa do prefeito afastado afirmou também que entrará com pedido de habeas corpus na próxima semana pedindo a soltura dele.

O médico e prefeito afastado é suspeito de cometer crimes sexuais contra, pelo menos, 17 mulheres.

Compartilhe: