Inhotim tem programação especial no carnaval

Inhotim tem programação especial no carnaval

Na Quarta-Feira de Cinzas, entrada é gratuita

O público que quiser um programa diferente no carnaval vai poder visitar o Instituto Inhotim, em Brumadinho (MG), que estará aberto todos os dias com uma programação especial. O horário de funcionamento será das 9h30 às 17h30. A programação inclui visitas guiadas e atividades gratuitas. Os ingressos custam R$ 44 a inteira e podem ser comprados no site Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br) ou na recepção do Museu. Na Quarta-Feira de Cinzas (6), a entrada é gratuita.

Após duas semanas fechado por causa do rompimento da Barragem do Córrego do Feijão, na mesma cidade, o Inhotim foi reaberto à visitação no dia 9 de fevereiro. O museu e a área urbana de Brumadinho, localizados a cerca de 18 km da barragem, não foram atingidos pela lama. A sede do município e as instalações culturais de Inhotim não sofreram prejuízos nem dados.

Para o Instituto Inhotim, a melhor forma de ajudar a recuperação do município é a valorização da cultura, do turismo e das riquezas naturais da região. Segundo o museu, a retomada das suas atividades é considerada parte de um importante recomeço para Brumadinho.

A instituição destacou que, além do museu, Brumadinho tem extensa área verde, com diversas espécies da Mata Atlântica e do Cerrado, cachoeiras e trilhas, e “uma rica oferta cultural, incluindo tradições de congado e comunidades quilombolas reconhecidas”. O crescimento do turismo favoreceu a construção de hotéis e pousadas na região.

Para o diretor executivo do Inhotim, Antonio Grassi, visitar Brumadinho e Inhotim, prestando informação sobre o funcionamento e divulgando a programação do instituto também é uma forma de colaborar com uma cidade que se busca reerguer. “Entendemos que cultura, arte, meio ambiente e educação, que são os grandes pilares do Inhotim, têm um papel fundamental no desenvolvimento humano e da sociedade. E terá um papel ainda maior na recuperação da cidade nos próximos anos”, disse.

Compartilhe: