Ação conjunta identifica criadouro clandestino de pássaros no Paraná

Ação conjunta identifica criadouro clandestino de pássaros no Paraná

Policiais federais, fiscais do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) e agentes da Força Nacional multaram os responsáveis por um imóvel rural de Capanema (PR) onde encontraram mais de 300 aves abrigadas sem maiores cuidados, em um criadouro clandestino.Segundo a Polícia Federal (PF), o criadouro é o maior já encontrado na região sudoeste do Paraná, próximo ao Parque Nacional do Iguaçu. Mais de 300 aves, dentre elas dez pássaros silvestres de espécies exóticas ou ameaçadas de extinção estavam sendo criadas sem os devidos cuidados sanitários e higiênicos, em espaços precários, para serem revendidas.

Um dos agentes do ICMBio que participaram da operação afirmou que nunca tinha visto um criadouro clandestino “tão grande e mal cuidado” como o encontrado ontem (12), em Capanema. De acordo com ele, os pássaros estavam sem água, sujos e mal alimentados.

Ação integrada desmonta criadouro clandestino de pássaros exóticos na fronteira com a Argentina
Ação conjunta identifica criadouro clandestino de pássaros no Paraná – Policia Federal/divulgação

Além de constatar indícios de maus tratos, os agentes públicos que participaram da ação também encontraram algumas aves mortas no interior do criadouro clandestino e cerca de 60 gaiolas e armadilhas para a captura de pássaros que foram apreendidas.

Um homem apontado como sendo o dono do lugar conseguiu escapar enquanto as equipes de fiscalização se aproximavam da propriedade. Ainda assim, as autoridades policiais já o identificaram e ele responderá a inquérito pelos crimes de maus tratos e tráfico de animais.

O ICMBio multou a propriedade em R$ 45 mil a propriedade, também autuada pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) e pela Polícia Ambiental, acionada para auxiliar na remoção e deslocamento dos pássaros.

Compartilhe: