Invadirão a Europa e esta arruinada será apenas uma sombra do que foi outrora

Invadirão a Europa e esta arruinada será apenas uma sombra do que foi outrora

Andrzej Deskur, amigo pessoal de Karol Wojtyla (o Papa João Paulo II),  certa vez confidenciou a outro amigo em comum, que o Papa tinha o dom da visão: “Ele fala com Jesus, Deus encarnado; vê-lhe o rosto e também o de sua Mãe, isso desde a sua primeira Missa, no dia 2 de novembro de 1946, durante a elevação da hóstia. Ele estava na cripta de São Leonardo, na Catedral de Wawel, em Cracóvia, onde celebrou sua primeira Missa, oferecida em sufrágio pela alma de seu pai”.

Com esta surpresa, Andrzej aproveitou para tornar público à profecia mais perturbadora de João Paulo, confidenciada em 1993, quando a presença islâmica na Europa era, social e numericamente diferente do que é hoje:

Lembre-o aos que você encontrará na Igreja do terceiro milênio: Vejo a Igreja do terceiro milênio afligida por uma praga mortal. Chama-se Islã. Invadirão a Europa. Vi hordas marcharem do Ocidente para o Oriente, do Marrocos para a Líbia, do Egito para os países orientais… Invadirão a Europa, a Europa será arruinada, uma sombra do que foi outrora, como uma lembrança de família. Vocês, Igreja do terceiro milênio, têm o dever de conter esta invasão. Mas não com armas: elas não são suficientes; antes, com a sua fé, vivida integralmente”.

Atualmente vendo o que está acontecendo na França, Alemanha, Inglaterra e outros países europeus, constatamos que infelizmente Wojtyla estava profeticamente certo.

Fonte: Padre Paulo Ricardo em interpretação do “Exortação Ecclesia in Europa” de Karol Wojtyla

Compartilhe: