Rodrigo José: O renascimento do MPB Brega rock pelas redes sociais

Rodrigo José: O renascimento do MPB Brega rock pelas redes sociais

Rodrigo José

Tenho acompanhado há alguns anos nas redes sociais, o trabalho de Rodrigo José, o artista de Americana, São Paulo, praticamente nascido nas redes sociais.

Ele trás em seu repertório o resgate da música MPB cafona, a música denominada como brega.

Seu perfil social é recheado de clipes musicais, alguns deles com milhões de acessos, todos criativos, produzidos a baixíssimos custos, com familiares e amigos atuando e sem perder a qualidade.

Rodrigo José que é autor de várias músicas, algumas como “Desapareça”, “Rose”, mas faz questão de homenagear de forma séria, cantores e autores bregas, cantando seus maiores sucessos: “Fuscão Preto”, “Garçom”, ”De que vale ter tudo na vida”, “Tudo Passará”, ”Eu vou tirar você desse lugar”, “Fogo e Paixão” (em inglês) e o clássico “Eu não sou cachorro não” de Waldick Soriano.

Um artista emotivo e cativante, que na gravação de seu primeiro DVD, com a sua banda CHIC 10, fez questão de homenagear os funcionários do teatro, reservando um camarote especialmente para eles e também chamou ao palco, seu amigo, Jaiminho, um pedreiro que é o principal ator de seus clipes. (Jaiminho, o anjinho, infelizmente faleceu essa semana, o que fez Rodrigo José fazer uma música especialmente para ele).

Em tempos onde predominam as músicas sertanejas e os funk, é raro encontrar quem desponte com algo tão novo e tão conhecido.

Rodrigo José, tem o jeitão e os trejeitos de Elvis Presley, também o canta  e como ele mesmo diz, é Beleza Pura, é Chic 10.

Compartilhe: