Denúncia divulgada na mídia brasileira sobre escândalos de corrupção no Paraná dá o tom do discurso de Requião Filho na assembleia

Denúncia divulgada na mídia brasileira sobre escândalos de corrupção no Paraná dá o tom do discurso de Requião Filho na assembleia

Denúncia divulgada na mídia brasileira sobre escândalos de corrupção no Paraná dá o tom do discurso de Requião Filho na assembleia

Curitiba, 4 de setembro de 2017 – O vice-líder da oposição, deputado Requião Filho, falou nesta segunda-feira sobre a série de denúncias de corrupção envolvendo a cúpula do Governo do Paraná, após a divulgação da delação premiada feita pelo dono da Empresa Valor, Eduardo Lopes de Souza. O caso deflagrado pela Operação Quadro Negro revelou um grande esquema de desvio de dinheiro público, que deveria ter sido destinado à construção de escolas no Paraná e estas, por sua vez, nem saíram do papel.

Requião Filho lembrou que desde o início do mandato vem denunciando o caso e voltou a pedir apoio dos parlamentares para a assinatura da CPI da Quadro Negro, atualmente com 13 assinaturas válidas. “Está na hora de todos fazermos o nosso trabalho de fiscalização aqui na Assembleia e prestar contas ao povo do Paraná e não aos interesses do Palácio Iguaçu”, conclamou.

Na tribuna, o deputado trouxe todas as manchetes publicadas nos jornais brasileiros nos últimos dias que apontam, segundo o delator, o nome do Chefe da Casa Civil Valdir Rossoni, por 25 vezes, e o do Governador Beto Richa por 22 vezes, no esquema de corrupção.

“Conforme as denúncias, o dinheiro desviado das escolas abasteceu a campanha do governador. Quero lembrar aos senhores que, aqui desta tribuna, desde o início deste mandato, venho alertando aos deputados deste escândalo envolvendo a Valor, o Maurício Fanini e até a história do Rolex dado de presente ao governador. Já estamos no terceiro ano e nada aconteceu”.

Compartilhe: