“É culpa da imprensa” – Como apontar com o dedo sujo – Parte I

Emilio Alves Odebrecht

Assisti ao vídeo de delação do todo poderoso Emilio Alves Odebrecht, dono do grupo que leva o seu nome. O mesmo que na última semana deixou o Brasil pasmo com tamanho o esquema de corrupção que promoveram (isso junto com quase toda a classe política) dos últimos 30 anos. E quase no final deste vídeo, fiquei mais perplexo ainda, quando fala que a culpa de tudo isso é a imprensa.

Desculpe o nome torpe, mas Emilio (o escárnioso), seu filho, seus executivos, quase todo o alto escalão de sua empresa (que no meu entender agora deveria se chamar Quadrilhabrecht), fizeram a piores escrotices da história, corrompendo, superfaturando, pagando propina, subornando pessoas no Brasil e no mundo, tudo isso com o nosso dinheiro por três décadas seguidas (sinceramente ferraram com o Brasil). E agora se acha o próprio Chico Xavier (com o maior respeito ao Chico), que acredita que em sua delação está PSICOGRAFANDO apenas os crimes dos outros, dos corrompidos, da corja, se achando o paladino da justiça, a raposinha do Aprisco. Aliás, delação esta para salvar a própria pele, que tem como punição, apenas 4 anos de prisão domiciliar e que só foi acordada após a prisão do filho, Marcelo Odebrecht.

Não Emilio, não é culpa da imprensa, não coloque no mesmo nível, as grandes mídias ou as revistas que você e sua quadrilha bancou, comece colocando a culpa no péssimo pai que você foi, porque o seu filho Marcelo, também participou disso, e certamente com os seus ensinamentos, filhos aprendem com exemplos dos pais. Coloque a culpa nele também, que mesmo adulto com discernimento do certo e do errado, optou pela manutenção da genética corruptora.

Não Emilio, não coloque a culpa na imprensa, nós não sabíamos de tudo isso, pra dizer a verdade até te achava um empresário gênio, inovador, começou como estagiário, ousado no Brasil e no mundo, foi lamentável, agora ver quem você é, você e toda a sua laia, hipócritas, mesquinhos, maquiavélicos, no termo popular do seu sinônimo, bandidos, “Al Capone e Pablo Escobar” perto de você eram aprendizes de cordeirinhos.

Não Emilio, a culpa não é da imprensa, não nos culpe aqui no Brasil, se assim fosse você também deveria culpar a imprensa nos Estados Unidos, África, Venezuela, Cuba, Angola, diria no mundo inteiro, até porque você acaba de ser multado em U$ 2,6 bilhões nos EUA pela corrupção de sua empresa nestes países.

Não Emilio, a culpa não é da imprensa, não nos coloque no mesmo nível que o seu, não conseguiríamos atingir o ápice e o fundo do poço com tanta maestria.

Não, não culpe a imprensa! Nos últimos 30 anos existe um culpado sim, e ele tem nome e sobrenome. E é o seu Emilio Odebrecht.

Compartilhe: