Paraná terá mais desemprego como consequência de corrupção.

A ganância de alguns e a falta de responsabilidade algumas pessoas em órgãos públicos competentes na fiscalização da carne e seus derivados podem provocar maior restrição de exportação da carne brasileira. Atualmente a exportação de carne brasileira chega próximo à cifra de US$ 8 bilhões de dólares. Reunião que estava marcada na União Europeia, para este final de mês com pedido de acordo livre e reduções de tarifas para as exportações agrícolas dos países sul-americanos, já foi atingida em cheio com a denúncia.

Europeus que já não tinham confiança no sistema de controle sanitário agora denunciam o Brasil para a comissão europeia. E a lista não para por ai, veja uma relação de países que cogitam em reduzir ou acabar com importações do Brasil:

Países do Oriente médio, China, Àsia e Hong Kong, maiores importadores de miudezas de frango, o que representa mais de US$ 1 bilhão de dólares;

Irã e Emirados Árabes, maiores importadores de carne de sangria;

Egito e Israel que importam frango e seus derivados;

Rússia que importa quase US$ 500 milhões de carne suína, bovina e frango;

Isso vai representar em curto prazo, uma demanda maior que a procura, obviamente com o barateamento da carne no mercado interno, porém, em breve a diminuição da produção nacional, novamente o encarecimento e em breve mais desemprego.

E qual estado será mais atingido? O Paraná, já que é um dos maiores exportadores de carne do país.

Compartilhe: